Homem Triste

O homem triste

Ninguém sabe,
Ninguém o entende,
Ele apenas espera que isto acabe,
Ele apenas gostaria que fosse como pretende.

Ninguém o observa,
Ninguém o questiona,
Ele apenas releva,
Ele apenas gostaria de viver o que sonha.

Ninguém o vê passar,
Ninguém sabe ler os olhos teus,
Ele apenas carrega o dom de amar,
Ele apenas teme aceitar o caminho que a vida o ofereceu.

Ninguém percebe,
Ninguém o vê chorar,
Ele apenas sempre escolheu dar mais do que recebe,
Ele não demonstra fraqueza, mas por dentro sabe-se lá…

Ninguém o liga,
Ninguém se faz presente,
Ele apenas paga o preço daquela briga,
Ele apenas carrega o fardo do passado que não se faz mais presente.

Ninguém o chama,
Ninguém o lembra,
Ele apenas escolheu uma forma de viver para quem ama,
Ele apenas não entende por que não entendem sua forma, teu mantra.

Ninguém o abraça,
Ninguém o beija,
Ele apenas se entristece pela solidão que o entrelaça,
Ele apenas mirava o futuro, hoje, que o futuro não mais esteja.

Ninguém o acalma,
Ninguém o consola,
Ele apenas se entristece por não ter a mão que o afaga,
Ele apenas aprendeu a se controlar a tal dor que o assola.

Todos o pertuba sem dizer uma palavra,
Ele se sente só na multidão.
Só, ele não sente nada. E todo o tempo ele não sente. Em todo nada ele se sente só.

Ele adoece por dentro,
Ainda bem que ele escreve,
Assim quem sabe, pode reeditar o que um dia, ficou-se
naquele dia.
Ainda bem que ele não reclama, assim não ecoa a raiva que um dia sentira de si mesmo em quem ama.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s